Bagé 24 Horas - Sua fonte de notícias na cidade de Bagé - RS

Quinta-feira, 30 de Maio de 2024
Ministério Público arquiva denúncia das cestas básicas

Politica
1921 Acessos

Ministério Público arquiva denúncia das cestas básicas

As cestas básicas foram encontradas e supostamente estariam sendo estocadas e não distribuídas

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O Ministério Público Federal (MPF) arquivou denúncia de que cestas básicas estariam estocadas e não sendo distribuídas a população, e reconheceu que não houve desvio nem estoque de alimentos durante a distribuição de cestas básicas. O assunto tomou as redes sociais em novembro do ano passado após denúncia, inclusive sendo publicado pelo jornal Estadão, do estado de SP. O documento do MPF afirma que foi confirmado, que o estabelecimento filmado na referida denúncia não mantinha estoque de cestas básicas, sendo estas montadas periodicamente, conforme as retiradas efetuadas pela Defesa Civil. Também admitiu que as mercadorias que apareciam nos vídeos eram pertencentes ao estabelecimento e não apenas cestas básicas montadas.

O Ministério Público verificou, ainda, que o atraso na distribuição das cestas básicas e kits de alimentação se deu por conta de uma nova emergência climática enfrentada pelo município (a tempestade de granizo).
A manifestação do Ministério Público informa, também, que foi comprovado que a retirada das cestas sempre foi feita por servidores indicados e autorizados pela municipalidade e não foi comprovado o empréstimo de cestas a outras secretarias.

Ainda conforme o MP, caso isto tivesse ocorrido, de qualquer forma não indicaria intenção de causar dano ao erário, mas de atender à necessidade de um município em situação de emergência. Por fim, o documento ainda aponta que foi comprovado, após verificação feita diretamente em diferentes bairros da cidade, que as pessoas indicadas pelo Governo Municipal como as que receberam as cestas, de fato, foram beneficiadas pela ação.

Conforme o Procurador-geral do Município, Heitor Gularte, o município estuda, agora, a adoção de medidas para reparar os prejuízos sofridos com a divulgação em massa, com notório caráter político.

Foto: Divulgação

Comentários: